pés-inchados
novembro 24, 2021

Pés inchados: Causas, tipos e dicas para ajudar!

por Equipe Linus

pés-inchados

Os inchaços nos pés são geralmente temporários e não devem ser motivo de grande preocupação, embora sejam extremamente desconfortáveis.

Os motivos que levam seus pés a incharem são muitos, uns mais comuns e fáceis de evitar e outros mais sérios que precisam de acompanhamento médico.

Continue lendo que vamos compartilhar as possíveis causas, os diferentes tipos e algumas dicas que podem ajudar a diminuir o desconforto dos pés inchados.

Pés inchados: o que pode ser?

O problema não é só o inchaço, mas tudo o que vem junto. Estar com os pés inchados não é nada agradável, não é mesmo?

Além do inchaço, você provavelmente vai sentir desconforto e sensibilidade ao caminhar ou ficar em pé. A pele também fica mais sensível, os pés ficam com sensação de estarem mais pesados e a cor deles também fica diferente do normal.

Embora o inchaço nos pés seja mais comum em mulheres grávidas e idosos, também afeta adultos e jovens, e pode até ser sinal de problemas mais graves de saúde, que precisam de acompanhamento médico para evitar complicações.

Abaixo, vamos falar das possíveis causas, mas antes precisamos entender um pouco mais sobre um tema: a circulação.

Primeiro é preciso entender como funciona a circulação sanguínea

O nosso sistema circulatório, também conhecido como sistema cardiovascular, é responsável por cuidar de toda a trajetória do sangue pelo corpo. Ele começa e termina no coração, em um sistema de looping infinito que nunca para, mesmo quando estamos dormindo.

O sangue circula por todo o corpo por meio do sistema arterial e retorna ao coração pelo sistema venoso.

A boa circulação do sangue é vital para a nossa sobrevivência e bem-estar, e faz circular nutrientes, incluindo eletrólitos, oxigênio, dióxido de carbono e aminoácidos por todo o corpo.

pés-inchados

Digamos que o nosso coração é quem coordena toda a movimentação, de acordo com a necessidade do corpo em cada momento do dia. Por exemplo, quando estamos em repouso, o coração de uma pessoa saudável coordena um fluxo sanguíneo de aproximadamente cinco litros por minuto. Já quando fazemos exercícios intensos, esse fluxo pode aumentar até cinco vezes.

Quando essa circulação não acontece da maneira que deveria, por inúmeros fatores, acaba ocorrendo um acúmulo de líquido em algumas áreas do corpo, principalmente nos pés e tornozelos, e é isso que causa sintomas como o inchaço.

Mas, afinal, por que os pés incham?

O inchaço nos pés é causado, como já dissemos, pelo acúmulo de líquido, e isso pode ocorrer por vários motivos.

O mais comum é a inflamação após uma infecção ou trauma nos tecidos. Quando existe uma infecção, os vasos sanguíneos dos pés se dilatam para que os glóbulos brancos e outras células do sistema imunológico possam acessar o material infectado.

Quando ocorre um trauma, como uma torção ou fratura, os tecidos incham e ficam inflamados para limpar o sangue de hematomas e para tornar os pés sensíveis ou doloridos, de modo que não sejam usados excessivamente, permitindo o tempo necessário para a cura.

Mais abaixo vamos tratar das diferentes causas de pé inchado.

Como saber se os pés estão inchados

Veja as principais características de um pé inchado:

Dor que pode ser fraca, causando apenas um incômodo ao movimentar ou andar, ou intensa, impossibilitando qualquer tipo de movimentação;

  • Pés muito frios e que não esquentam nem com meias;
  • Pés muito quentes e sensíveis;
  • Vermelhidão, tons azulados e outras mudanças de cor da pele;
  • Deformidade visível do tornozelo, pés ou dedos dos pés;
  • Incapacidade de suportar peso no pé;
  • Erupção na pele ou coceira;
  • Cãibras;
  • Sensação de formigamento, picadas ou dormência nas pernas;
  • Rachadura nos calcanhares.

Pés inchados: Entenda o que pode causar o inchaço nos pés

Vários são os motivos para que os pés fiquem inchados. Por isso, abaixo, explicamos algumas das razões pelas quais o corpo pode estar retendo muita água nos membros inferiores e causando inchaço, e o que você pode fazer para evitar ou diminuir os sintomas.

Pés inchados na menstruação

Muitos dos sintomas de inchaço são causados ​​pela retenção de líquido, que é aumentada por mudanças hormonais associadas ao ciclo menstrual.

Durante esse período, a tendência é de ter mais vontade de comidas menos saudáveis e com muito sódio, e a ingestão desequilibrada de sal aumenta ainda mais a retenção de água no corpo.

No entanto, observe que a retenção de água não é a única razão pelos inchaços durante a TPM e nos primeiros dias de menstruação.

As alterações hormonais, como o aumento da progesterona e estrogênio, podem influenciar no inchaço de algumas partes do corpo, principalmente do seio e, em muitos casos, também dos pés.

No fim do ciclo, quando a menstruação está prestes acontecer, e nos primeiros dias dela, os níveis de progesterona e estrogênio caem drasticamente, o que reduz os inchaços e os incômodos que eles trazem.

Por que os pés incham no calor?

No verão ou em dias mais quentes, pessoas que já têm tendência a sofrerem com inchaços acabam tendo sintomas mais fortes.

Na verdade, esse fenômeno é resultado do mecanismo de resfriamento natural do corpo.

Quando você está muito quente, suas veias dilatam (expandem) e o alargamento desses vasos sanguíneos em climas quentes é perfeitamente natural, pois é a maneira de nosso corpo tentar se manter fresco.

No entanto, quando isso acontece, suas veias que trabalham para bombear o sangue de volta para o coração podem encontrar dificuldade para lutar contra a gravidade, que puxa o líquido para os tornozelos e pés, fazendo com que ele se acumule, resultando em inchaço e desconforto.

Pés inchados após e durante viagens de avião

Se você já sofreu com os pés inchados após e durante uma viagem de avião, não está sozinho.

Quando passamos muitas horas sentados em uma cadeira, o nosso sangue tende a se acumular nos pés e tornozelos. Esse sintoma também é conhecido como edema gravitacional.

Isso também acontece quando você fica na posição vertical por muito tempo, sem se movimentar.

Esses sintomas também podem ser sentidos em viagens de ônibus e carro, porém em viagens de avião eles se agravam por contar da pressão atmosférica mais baixa e a baixa umidade a bordo que também promove a desidratação, o que faz com que seu corpo retenha água, aumentando a possibilidade de inchaços nos pés.

Pés inchados e Covid

Vermelhidão, inflamação e inchaço nas mãos e pés, conhecidos como “Dedos de Covid”, podem ser alguns dos efeitos colaterais de Covid-19, segundo um estudo publicado no ‘British Journal of Dermatology’.

Cientistas que estudam a condição da pele acreditam que pode ser a resposta do sistema imunológico humano ao vírus que causa o Covid-19 e geralmente se desenvolve dentro de uma a quatro semanas após a infecção, podendo resultar em inchaço ou alteração da cor dos dedos das mãos e dos pés, além de causar algumas lesões do tipo frieira que podem causar coceiras.

Esses sintomas tendem a desaparecer com o tempo.

Pés inchados na gravidez

Esse tipo de inchaço é muito comum e afeta cerca de três quartos das grávidas. Ele começa por volta da 22ª a 27ª semana de gravidez e em geral continua até o parto.

Isso ocorre porque, durante a gravidez, os fluidos corporais aumentam para nutrir a grávida e o bebê. Eles se acumulam nos tecidos como resultado do aumento do fluxo sanguíneo e da pressão do útero em crescimento nas veias pélvicas e na veia cava (a veia grande do lado direito do corpo responsável por retornar o sangue dos membros inferiores para o coração).

Isso faz com que as grávidas experimentem inchaços pelo corpo, principalmente nos tornozelos e pés, e em alguns casos também nos dedos das mãos.

No entanto, se os inchaços persistirem por mais de um dia e não melhorarem durante a noite, é preciso falar com o obstetra.

O inchaço excessivo pode ser um sinal de pré-eclâmpsia. Quando isso ocorre, é acompanhado por uma variedade de outros sintomas (como pressão arterial elevada, ganho rápido de peso e proteína na urina). Se sua pressão arterial e urina estiverem normais (são verificadas em cada consulta pré-natal), não há nada para se preocupar.

O inchaço nas pernas pode, apesar de não muito comum, ser um sinal de trombose venosa profunda (TVP), uma condição potencialmente fatal que ocorre quando um coágulo sanguíneo se forma em uma veia profunda. Ele tende a afetar apenas uma perna (geralmente a perna esquerda) e pode causar uma sensação de peso ou dor que piora quando você se levanta. A pele também fica vermelha e quente ao toque.

Se você notar algum desses sinais, chame seu médico imediatamente.

Pés inchados depois da cesárea

A maioria das mães que fazem cesariana apresenta inchaços no pós-parto.

Isso acontece porque, durante a gravidez, o corpo aumenta em quase 50% a produção de sangue e fluidos. Com o parto, esses fluidos demoram mais para ser eliminados e acabam sendo redistribuídos por todo o corpo, resultando em algum inchaço.

Lembrando que esse inchaço é típico do pós-parto e, embora seja mais comum após cesarianas, também pode ser sentido após partos naturais.

Isso porque, durante a cesariana, existe a aplicação de fluidos intravenosos. Esses fluidos também serão redistribuídos, o que pode resultar em um inchaço extra após o procedimento.

Hábitos do bem para evitar o inchaço e as dores nos pés

Quando o inchaço não é ocasionado por traumas ou doenças, ele pode ser evitado.

Veja abaixo algumas formas bem simples para evitar trazer esse desconforto para a sua vida.

Beba bastante água

Parece estranho dizer que uma maneira de diminuir a retenção de líquido no seu corpo é ingerir mais líquido.

Isso acontece porque nosso corpo é muito inteligente, e o organismo se adapta às nossas necessidades. Se você constantemente expuser seu organismo a longos períodos sem hidratação, ele vai aprender a reter mais líquido do que o necessário para suprir a falta durante os períodos de “seca”.

Além disso, beber mais água também pode ajudar a eliminar o excesso de sódio e outros resíduos de seu sistema.

Muitos lugares sugerem a ingestão de 2 litros de água por dia, porém, segundo o “Guia Alimentar para População Brasileira”, desenvolvido pelo ministério da Saúde:

“A quantidade de água que precisamos ingerir por dia é muito variável e depende de vários fatores. Entre eles estão a idade e o peso da pessoa, a atividade física que realiza e, ainda, o clima e a temperatura do ambiente onde vive. Para alguns, a ingestão de dois litros de água por dia pode ser suficiente; outros precisarão de três ou quatro litros ou mesmo mais, como no caso dos esportistas.”

Eleve as pernas

A gravidade nunca para de funcionar. Se você tem pés ou tornozelos inchados, deixe a gravidade trabalhar por você. Ela está aí, é de graça e sempre à sua disposição ;)

Elevar as pernas acima do nível do coração ajuda a drenar o fluido acumulado nas extremidades inferiores.

pés-inchados

Dessa maneira, você dá uma mãozinha ao seu sistema circulatório, facilitando que a gravidade e ele trabalhem de mãos dadas.

Para fazer isso é muito fácil. Basta apoiar as pernas usando travesseiros, livros ou qualquer outra coisa que esteja disponível.

Diminua o consumo de sal

O sal é feito de sódio e cloro. O sódio se liga à água no corpo e ajuda a manter o equilíbrio dos fluidos dentro e fora das células. Se você costuma comer refeições ricas em sal, como muitos alimentos processados, seu corpo pode reter água.

O conselho mais comum para reduzir a retenção de água é diminuir a ingestão de sódio e existem estudos que confirmam isso.

Faça massagens

Massagens podem ajudar a estimular a circulação e diminuir o inchaço. No vídeo abaixo, veja como fazer uma automassagem nos pés.

Use meias de compressão

Sabe aquele abraço gostoso que faz você se sentir mais confortável e mais amada? É isso que seus pés sentem quando você usa meias de compressão.

Elas apertam suavemente as pernas, promovendo uma melhor circulação sanguínea. Isso ajuda a evitar que o líquido se acumule em seus tornozelos e pés, o que minimiza o inchaço e a dor.

Hoje em dia é muito fácil encontrar essas meias em farmácias, lojas ortopédicas e na internet. Normalmente, elas são classificadas de acordo com a sua intensidade. Comece sempre com as mais leves.

Para pés inchados, é melhor água quente ou fria?

Essa é uma grande dúvida quando buscamos tratamentos para aliviar o inchaço dos pés. É importante dizer que os dois métodos, tanto a água quente quanto a fria, têm seu lugar no tratamento de problemas e dores nos pés, mas os dois servem para propósitos diferentes.

Colocar os pé em água fria, ou aplicar bolsas de gelo na área que está inchada, comprime os vasos sanguíneos e diminui o inchaço. Enquanto a água quente ou uma toalha quente, quando aplicada, faz exatamente o oposto: aumenta o fluxo sanguíneo, relaxa os músculos e estimula uma extensão de movimento.

Então, a dor ou rigidez muscular podem se beneficiar do calor, enquanto o inchaço pode ser tratado com aplicação de gelo ou água gelada.

Como regra geral, você nunca deve aplicar calor ou frio diretamente na pele. Em vez disso, use uma toalha ou um intermediário para proteger sua pele. Por exemplo, congelar uma garrafa de água e usá-la nos pés é melhor do que aplicar gelo diretamente na pele.

Use compressas de gelo por 5 a 10 minutos ou pelo tempo que achar adequado. Você nunca deve sentir dor ou desconforto, então fique o tempo que suportar.

Exercícios para diminuir o inchaço dos pés e melhorar a circulação

Alguns exercícios bem simples podem ajudar na circulação sanguínea e diminuir o inchaço dos pés, levando os fluidos para a parte superior do corpo, facilitando a absorção pelos rins, conduzindo a eliminação pela urina.

Exercício 1

Deite-se e com os pés para cima. Movendo apenas os pés, aponte os dedos para cima em direção à cabeça e depois aponte os dedos para baixo. Tente fazer 30 repetições, 3 vezes ao dia.

É melhor fazer este exercício deitado, mas também pode ser feito sentado. Para torná-lo um pouco mais eficaz na posição sentada, use um banquinho para elevar os pés.

Exercício 2

Enquanto estiver sentado ou deitado, contraia os glúteos como se estivesse tentando pegar uma moeda que está entre as nádegas :)

Vá devagar e tente segurar o aperto por alguns segundos, depois solte e relaxe por alguns segundos antes do próximo aperto. Certifique-se de que não prende a respiração durante os movimentos. É importante respirar de forma lenta e ritmada. Tente fazer 10 dessas compressões, 3 vezes ao dia.

Exercício 3

Deitado, leve um joelho até o peito e, em seguida, retorne a perna à posição plana e faça o mesmo com a outra perna. Faça 10 repetições em cada perna, 3 vezes ao dia.

Pés inchados: Acupuntura pode ajudar?

Buscar ajuda de um bom acupunturista pode ser uma solução.

Normalmente, eles estimulam pontos do sistema linfático que ajudam na absorção de fluidos do corpo.

Lembre-se de que é muito importante buscar profissionais de confiança, já que se trata de um método invasivo.

É importante consultar um especialista no assunto!

É muito importante dizer que tudo o que trouxemos até aqui são apenas dicas. Quando se trata do nosso corpo, é importante buscarmos especialistas que possam realmente tratar as causas para que o inchaço deixe de acontecer.

Se você está grávida, o obstetra precisa saber de todos os sintomas do seu corpo. Às vezes, algo que parece inofensivo pode desencadear problemas mais sérios. Antes de tentar qualquer tratamento alternativo, converse com seu médico.

Pessoas idosas costumam sofrer bastante com inchaços, e eles podem ter motivos diferentes. O médico da família deve acompanhar e indicar quais são as formas de tratamento ideais.

Chinelos para pés inchados: Você já conhece a Linus?

Se a sua saúde está em dia, uma provável razão para seus pés inchados é o sapato que está usando.

Sapatos apertados e desconfortáveis estão entre as principais causas de inchaço nos pés. Afinal, a falta de espaço aumenta a pressão nos pés e dificulta a circulação sanguínea.

Sapatos altos também causam inchaços nos pés, pois, além de comprimir, eles deixam os pés em uma posição que não facilita a circulação do sangue.

Saber qual é seu tipo de pisada e qual sapato é melhor para você também pode diminuir os casos de inchaços.

São muitas coisas para pensar antes de comprar um sapato, por isso é tão bom quando você encontra uma marca que já faz tudo isso pra você.

As sandálias da Linus foram desenvolvidas com a ajuda de especialistas em palmilha, ortopedistas, engenheiros de material e designers, para que você não precise sair da moda para se sentir confortável.

pés-inchados

Além disso, as sandálias da Linus são 100% brasileiras, feitas com as matérias-primas mais sustentáveis que o nosso país tem, para que você tenha a caminhada mais confortável possível, sem comprometer o percurso de quem ainda está por vir.

Com todas essas informações, que tal observar um pouco mais os cuidados que você tem (ou precisa ter) com seus pés? Com certeza, eles vão agradecer e manter você muito mais ativa.

Conte para a gente, nos comentários, quais são as suas dicas e experiências para evitar que os seus pés fiquem inchados.

autocuidado bem estar pés saúde