A aplicação de tecnologia antiviral em roupas

A indústria da moda passou e anda passando por mudanças importantes nos últimos anos: a linha entre roupas de ficar em casa e roupas do dia-a-dia ficou mais tênue, o gênero vem deixando de ser um limitador e produtos feitos de forma sustentável têm ganhado mais força.

Dado o cenário pandêmico, o setor têxtil tradicional está sendo afetado não só pela crise generalizada, mas pelo aumento na busca de matérias-primas com tecnologia.

De acordo com uma matéria publicada no relatório de tendências da Wunderman Thompson, enquanto empresas de tecnologia, como Apple e Google, estão buscando alternativas para rastrear possíveis casos de Covid, a indústria têxtil está inovando ao introduzir no mercado materiais e tecidos “à prova de bactérias e vírus”. A manufatureira Vision Support lançou um tecido antimicrobial, que pode ser aplicado à tecidos de mesa e banho e promete repelir os tais vilões invisíveis. Além dela, o Albini Group, fornecedor de marcas como Prada e Armani, lançou o ViroFormula, um tecido antiviral que funciona à partir de uma tecnologia similar a dos tecidos à prova d'água e destrói a membrana que envolve o vírus.

As inovações são passos importantes não apenas para a indústria da moda, mas também trarão mais sustentabilidade para a área de saúde. Atualmente, muito da indumentária médica é de uso único e descartável, o que é péssimo ambientalmente. Novas tecnologias expandem nossos horizontes e nos trazem mais perguntas: que outros equipamentos médicos, capazes de repelir bactérias e vírus, poderiam deixar de ser descartados?

Obrigada! Aqui está o seu código: NOCAMINHODOBEM