Entenda os 5 Rs da Sustentabilidade

0 comentários

Muito se falou sobre os 3 Rs da sustentabilidade: reciclar, reduzir e reutilizar. Esses três termos, que resumem em palavras ações que podem ser tomadas para estabelecer uma relação mais harmoniosa entre meio ambiente e consumo, vieram ao vocabulário popular em 1992, com a Conferência da Terra, que aconteceu no Rio de Janeiro.

O objetivo dos Rs era criar soluções ambientais para diminuir o custo de vida e reduzir gastos, enquanto estimulava-se o desenvolvimento econômico com respeito ao meio ambiente. No entanto, após a Rio +20, Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, em 2012, novos Rs foram incorporados e os Rs, que antes eram três, se tornaram sete.

A sustentabilidade é uma preocupação crescente. Cada vez mais entendemos os impactos que nossas escolhas causam no planeta. Mas não dá mais para a gente ficar só no discurso. Precisamos transformar as nossas preocupações em ações, e é para isso que servem os 5 Rs da Sustentabilidade. Para que o discurso em prol de uma vida mais sustentável saia das suas redes sociais e entre de cabeça na sua vida.

Mas pera aí! Não eram só 3 Rs?

Bom, se você fez essa pergunta, primeiro queremos te dar os parabéns por estar nesta luta de um mundo melhor há tanto tempo. É sempre bom saber que não estamos sozinhos, nem na luta, nem na velhice. :D Os 3 Rs surgiram na Conferência da Terra, ou Eco 92, realizada no Rio de Janeiro em 1992. Foi a primeira Conferência das Nações Unidas para o Ambiente e Desenvolvimento, com o objetivo de encontrar um caminho em que o desenvolvimento econômico não andasse na contramão da proteção ao meio ambiente. Foi um marco histórico da movimentação mundial em prol das causas ambientais. Participaram 117 países, sendo a maior reunião de líderes mundiais realizada na época. A conferência ficou conhecida como o despertar da humanidade para a consciência ambiental. Os 3 Rs se referiam a Reduzir, Reutilizar e Reciclar, o que para uma primeira conversa foi incrível, não acha? A questão é que, infelizmente, o despertar de consciência para uns durou pouco tempo. Enquanto alguns voltaram a viver loucamente como se existisse um planeta B, outros começaram a refletir que talvez só os 3 Rs não eram suficientes.

Por que os 5 Rs da Sustentabilidade são importantes?

A vida que muitos de nós levamos hoje, a maneira como consumimos, vivemos e usamos os recursos ambientais é insustentável para a vida do nosso planeta. Os 3 Rs pensados lá em 1992 não foram projetados para suportar o consumo excessivo que temos hoje. Segundo um projeto realizado pelo Banco Mundial, chamado What a Waste, que reúne um banco de dados sobre a gestão de resíduos sólidos de todo o mundo, em 2018 produzimos cerca de 2 bilhões de toneladas métricas de resíduos sólidos urbanos no mundo. Além disso, estima-se que nosso lixo aumentará para 3,4 bilhões de toneladas métricas até 2050. Agora pare e pense se em 2050 seremos 10 bilhões de pessoas vivendo neste planeta, como iremos abrigar essa galera toda mais as 3,4 bilhões de toneladas de lixo? Não temos outra alternativa senão repensar o nosso consumo e o nosso descarte. Na realidade atual em que o mundo está cada vez mais quente, a população cada vez maior e o consumo cada vez mais desenfreado, precisamos de ações concretas e regras claras de como viver no planeta de hoje sem acabar com o planeta de amanhã. Os 5 Rs começam pelos 3Rs originais que já falamos (Reduzir, Reutilizar e Reciclar), agregando uma estrutura circular que vem do Movimento Lixo Zero e inclui o Recusar e o Repensar.

5-Rs-da-Sustentabilidade

Mas, afinal, o que são os 5 Rs da Sustentabilidade?

São cinco estratégias, dicas e passos simples que você pode implementar em muitos aspectos diferentes da sua vida, seja no consumo, seja na maneira de ver o mundo. Vamos explicar um por um:

1. RECUSE tudo aquilo que não condiz com o mundo que você quer viver

Uma das maneiras mais efetivas de mudarmos essa realidade é tomarmos as atitudes certas nas horas certas. Acredite! Isso vale mais do que qualquer textão nas redes sociais. Seja um panfleto na rua, talheres descartáveis da comida que você recebe em casa, canudo de refrigerante, o comprovante da máquina de cartão de crédito que você vai receber de qualquer maneira eletronicamente no app do seu celular, não aceite aquilo que você vai usar só uma vez ou que na verdade nem precisa. Cada vez que oferecerem algo descartável, reflita sobre isso. Você é livre para recusar aquele pacote de ketchup ou de shoyu de cortesia se não planeja usá-lo. Recuse documentos que você pode receber no seu e-mail, recuse produtos cujo fabricante não teve o trabalho de colocar em uma embalagem descartável.

Aliás, falando em embalagem descartável...

Você sabia que durante a pandemia o consumo de plástico aumentou muito devido à entrega de comida? Os apps de entrega no Brasil cresceram 187% no ano passado. Isso quer dizer que o uso de embalagens plásticas descartáveis, que na maioria das vezes no Brasil não são recicladas, também cresceu. Esse plástico vai parar nos lixões, aterros e no meio ambiente, chegando ao oceano, onde polui e impacta o ecossistema. Já pensou em cobrar desses apps para que eles influenciem os restaurantes a oferecer embalagens livres de plástico? A campanha #DeLivreDePlástico, criada pelo PNUMA e pela Oceana, cobra do iFood, UberEats e Rappi que estimule os restaurantes a terem um comportamento mais sustentável Para entender mais sobre a campanha e assinar a petição, clique aqui.

2. REDUZA, começando pelas suas vontades

Depois que você começa a recusar aquilo que não tem motivo para estar na sua vida, no seu caminho ou no seu prato, é hora de começar a reduzir aquilo que você já tem em casa. Tente refletir sobre as coisas que você já tem. Tudo que está no seu armário, você realmente precisa ou usa? Pense nos propósitos das coisas, dos objetos, das roupas e dos utensílios que você tem. Todos, absolutamente todos, dos mais inúteis aos mais úteis, foram criados, desenvolvidos ou manufaturados com algum propósito. Você está deixando que eles cumpram o propósito deles? Ou é a dona possessiva que não permite que eles exerçam seu papel no mundo? ;)

Deixe o que não tem uso pra você ser útil para alguém. Não jogue nada fora. Doe tudo que puder, reduzindo as necessidades de mais produção e apoiando financeiramente quem precisa. Isso vale tanto para as roupas que você nunca usa quanto para aquela maquiagem que parecia ótima na loja, aquele brinco comprado por impulso ou aquele eletrodoméstico que ia mudar sua vida e você só usou no dia que comprou.

5-Rs-da-Sustentabilidade
Elimine todas as compras desnecessárias da sua vida!
Reflita também sobre as compras futuras. Quantas vezes você vai usar essa calça nova? Você realmente precisa da última geração do seu celular? O que a versão nova faz que atualização de sistema no seu não vai fazer? A lente extra do celular novo vai mudar muito a sua vida? Lembre-se também de que não é porque está na promoção que você precisa. Se algo está com 50% de desconto e você compra, você economiza 50%. Se você não compra, você economiza 100%. Veja bem, estamos falando das coisas que você precisa hoje, mas talvez não precise amanhã, ou daqui a 15 minutos. Claro que você tem necessidades realmente legítimas, mas não se esqueça de que, mesmo assim, esses produtos causam algum tipo de impacto ambiental. Por isso, pense bem antes de comprar. Se você puder economizar 3 meses para comprar um fone de ouvido que vai durar 2 anos, é melhor do que comprar uma porcaria que vai durar um mês, ir para o lixo e fazer você comprar outro. Mudanças de hábito são difíceis, mas não impossíveis. Comece aos poucos!

3. REUTILIZE, é melhor do que descartar.

Ok, agora que você já recusou e reduziu tudo aquilo que não precisava, vamos focar no que você realmente precisa. Será que existe uma maneira de usar as coisas por mais tempo, de maneira que elas tenham uma vida útil maior e a gente consiga diminuir os resíduos? Esqueça os guardanapos de papel e fique longe dos copos e talheres de plástico. Substitua as garrafas de água sem fim por uma garrafa de água para chamar de sua. A escolha de itens com uma vida útil mais longa economiza dinheiro a longo prazo e poupa o meio ambiente. Ou será que podemos optar por produtos que, quando descartados, causem menos impacto ao meio ambiente? Tenho certeza de que existem alternativas ecologicamente corretas e melhores para serem consumidas!

Conheça 4 marcas ecológicas para ajudar você nesse processo

Mentah!

É a marca que criou os primeiros canudos ecológicos do Brasil. Eles são feitos de um vidro temperado e termorresistente. Por isso, são esterilizáveis em altas temperaturas e não contêm BPA, uma substância encontrada em plásticos que pode ser nociva à saúde. Vale lembrar ainda que, além de reutilizável, o vidro pode ser completamente reciclado.

Embrapec

Se você não consegue convencer sua família a parar de usar descartáveis nas festas, que tal usar descartáveis biodegradáveis a base de amido de milho?

5-Rs-da-Sustentabilidade
Linus

Para onde vai e de onde vem a sua sandália? A Linus é a primeira marca brasileira de sandálias de plástico veganas. As sandálias são feitas 100% no Brasil, movimentando a nossa economia, com as matérias-primas mais sustentáveis que temos no país.

4. RECICLE, recrie, ressignifique, seja criativo!

O lixo que sobra tem dois destinos: reciclagem ou compostagem. Limpe, alise e recicle embalagens de plástico. Lave os recipientes de vidro e classifique-os corretamente. Certifique-se de que não haja mais nenhum propósito para eles e dê a destinação correta.

Já ouviu falar de upcycling?
Também conhecida como reuso criativo, agrega valor e um novo propósito a materiais antigos, velhos ou que iriam para o lixo. É dar vida nova aos objetos descartados. Os objetos reciclados podem ser itens de uso diário, como móveis, materiais cerâmicos, latas, roupas e objetos de vidro. Enfim, quase tudo que você usa pode virar outra coisa que você precisa. Alguns dizem que o upcycling é a reciclagem do futuro, pois está se tornando cada vez mais popular em todo o mundo. Os potes de vidro, por exemplo, são muito versáteis. Você pode usá-los para armazenar grãos secos ou granola, para decorar sua casa como vasos ou até mesmo para segurar canetas na sua mesa de trabalho. Os papéis impressos são excelentes blocos de notas, caixas de papelão são ótimas para organizar suas gavetas e frascos de protetor solar podem se tornar pequenos vasos na janela da sua cozinha, cheios de ervas aromáticas. As cascas de frutas, legumes, e ovos, o pó do café e os sachês usados de chá podem ser ótimos adubos para seus vasos ou podem ir para a compostagem. O @upcyclethat é um instagram cheio de dicas para ajudar você a dar asas à sua imaginação.


5. REPENSE seu papel no planeta

Comece por refletir como você se relaciona com os recursos naturais. Entender que eles são finitos e que precisamos deles para sobreviver pode começar a influenciar muito as suas escolhas. Quando você for comprar qualquer coisa, consumir qualquer produto, cada escolha que você faz está ligada diretamente com o planeta que você está ajudando a construir para as próximas gerações. Uma boa maneira é fazer esse processo todo em conjunto. Discuta com a sua família, companheiros, amigos sobre como anda os 5 Rs de vocês. Além de tudo isso, você também pode refletir as suas ações, calculando a pegada de carbono. Pense em ações individuais, mas também pense em ações coletivas. O seu voto, por exemplo, está indo para um candidato que inclui os 5 Rs nas suas pautas políticas? Será que não existem coletivos, ONGs e grupos locais que pensam a sustentabilidade do seu bairro ou da sua cidade que ficariam felizes de ter a sua participação e contribuição? Então, agora é com você.

5-Rs-da-Sustentabilidade

Deixe os 5 Rs da Sustentabilidade fazerem parte do seu dia a dia. Como você pensa em começar? Conta pra gente, podemos ajudar :)

Deixe um comentário

Todos os comentários do blog são verificados antes da publicação
Nós utilizamos cookies para personalizar sua experiência no nosso site! Ao permanecer navegando, você concorda com as condições da nossa política de privacidade.
Obrigada!
Esse é nosso cupom de 5% de desconto: NOCAMINHODOBEM