A tendência dos produtos waterless

person about to touch the calm water

Você já pensou em consumir produtos que estão dentro de uma cadeia de produção em equilíbrio com o planeta? E que tal inserir no seu dia-a-dia produtos que repensam o uso da água em sua composição? Melhor ainda, produtos que levam zero água em suas fórmulas? Em 2020 essa tecnologia já é uma realidade - e está disponível na gôndola mais próxima de você.

Muito já se falou sobre consumo consciente. O ato de comprar menos, e de modo mais inteligente, vem ganhando cada vez mais espaço e adeptos. Mas, os estudos de um componente específico e quase onipresente, a água, mostram que a situação talvez seja mais alarmante do que consideramos. De acordo com estudos publicados pelo WWF em 2019, as secas crescentes são ameaças cada vez mais próximas: 19% das cidades com mais de um milhão de habitantes correm risco de secarem nos próximos anos - dentre elas o Delhi, Cairo e o Rio de Janeiro. Estes números mostram que repensar o emprego de água em cadeias de produção, muitas vezes reduzindo até o zero, é uma necessidade atual e urgente.

A indústria da beleza já entendeu a tendência e marcas de cosméticos, como a britânica Lush, já fazem tanto a venda de produtos em sua forma nua e crua - totalmente sem embalagem - quanto produtos nas suas formas sólidas, como desodorantes e xampus. Já a indústria da moda ainda segue atrás na questão: de acordo com dados das Nações Unidas, a indústria da moda é responsável por 20% do desperdício de água e 10% das emissões de carbono - uma pegada que só perde para a indústria petrolífera. 

Apesar da situação preocupante, algumas marcas já vêm tomando iniciativa para tentar minimizar a situação. A marca de jeans Levi’s fabrica, desde 2011, jeans waterless, que levam 96% menos água em sua composição. Já marcas de luxo, como Stella McCartney, têm procurado iniciativas que incentivam a economia circular. A estilista, em parceria com o e-commerce TheRealReal, têm incentivado a compra e revenda de produtos usados: cada produto Stella McCartney vendido dentro da plataforma gera $100 em compra nas lojas da marca de luxo.

Dentre as inúmeras discussões no campo da sustentabilidade, a tendência waterless ainda não é a mais popular. Mas não tem incentivo melhor para as marcas do que nós, consumidores, mudando nossos hábitos, né?

You have successfully subscribed!