Calma! Você não precisa fazer tudo de uma vez na quarentena

0 comments

De um dia para o outro, a nossa rotina mudou de forma brusca: fomos orientadxs a ficar em quarentena. E, com ela, surgiu a possibilidade de se reinventar e de desacelerar as tarefas mais corriqueiras, como estudo e trabalho. A discussão sobre a necessidade de ser produtivo 24 horas por dia 7 dias por semana (e como isso pode estar adoecendo nossos corpos e mentes) já vinha sendo pauta há algum tempo. Mas o que fazer quando precisamos colocar isso em prática de maneira tão repentina?

Você atualiza o portal de notícias e se depara com “10 dicas para tornar o home-office mais produtivo”. Entra no Instagram e vê a live da sua academia ensinando a fazer exercícios em casa. A notificação de mensagem do seu grupo de amigos com diversos cursos online sobre tudo que sempre quis aprender: idiomas, finanças, crochê. Sem uma possibilidade de respiro. Claro, o conhecimento é uma ferramenta essencial, mas, de repente, você se pega, novamente, preso no ciclo de alta produtividade, com um novo fator agravante: a culpa por não dar conta de fazer tudo isso.

A sensação geral é de insegurança e angústia por não saber o que virá e nem quando virá, incerteza quanto ao futuro, raiva pelas injustiças sociais, sensação de desamparo - e sentir tudo isso junto, aos poucos ou dia sim dia não, é completamente compreensível. Por isso, não tem problema você usar esse tempo para zerar as séries da Netflix ou acompanhar a live de yoga da sua blogueira preferida, desde que isso seja usado como válvula de descompressão e pausa desse contexto hostil.

O ritmo mais lento e o ócio - sem ter um objetivo final - não são coisas ruins. Eles são processos individuais necessários para evitar o adoecimento mental e reavaliar o momento que estamos. O importante, para não ceder a esses estímulos constantes à produtividade, é entender que cada pessoa vive tudo isso de maneira muito particular e traçar um parâmetro para enxergar a situação partindo de você mesmo. Se perguntar: o que te faz bem? E lidar com as situações que esse momento nos impõe, partindo do que está dentro das nossas possibilidades. Por isso, está liberado tomar uma cervejinha na hora do almoço, ver BBB de madrugada e tomar sol na varanda no meio tarde. Tudo sem culpa.

Leave a comment

All blog comments are checked prior to publishing
A gente usa cookies para personalizar sua experiência no nosso site! Ao permanecer navegando, você concorda com as condições da nossa política de privacidade.
Obrigada! Mas antes de ir, pegue seu código: NOCAMINHODOBEM