Plastic Free July: Você conhece o desafio?

0 comentários

plastic-free-july

A maioria de nós já sabe que é necessário diminuir o consumo de plástico. Esse assunto já vem sendo muito debatido nas escolas, nas empresas e nas cidades há muito tempo. Porém, saber que se precisa diminuir o consumo de plástico não muda nada se você realmente não agir para consumir menos. A garrafinha de plástico da água que você compra é útil por quanto tempo? 10 minutos? Alguns dias, se você reutilizá-la, quem sabe? Com a gente, o tempo de uso pode ser de minutos, horas ou alguns dias, mas, no planeta, elas vão durar muuuuuuito mais do que isso. Por isso, iniciativas como o Plastic Free July são tão importantes, e a gente vai explicar tudo o que você precisa saber sobre isso.

O que é o Plastic Free July?

plastic-free-july

Plastic Free July, em português Julho Livre de Plástico, é uma iniciativa da Plastic Free Foundation que influencia as pessoas a agirem de maneira efetiva para diminuir o consumo de plásticos. A iniciativa, que começou em 2011, hoje já coleciona diversos prêmios pelo mundo. No ano de 2020, 326 milhões de pessoas, em mais de 170 países, aceitaram o desafio de, durante o mês de julho, recusar e não consumir plásticos que são utilizados somente uma vez. A ideia é mudar nosso comportamento aos poucos, escolhendo recusar um produto por vez. Essa pequena ação pode despertar a nossa atenção para o consumo de plástico. Uma vez despertos, aos poucos vamos nos conscientizando e percebendo quais plásticos não são essenciais e podem deixar, sem muitos esforços, de fazer parte do nosso dia a dia.

Plastic Free July: um desafio para entrar no caminho do bem!

Se os plásticos acabassem hoje, nós estaríamos em apuros. Afinal, eles são essenciais em muitos casos, principalmente naqueles que envolvem a nossa saúde. Como, por exemplo, equipamentos cirúrgicos, seringas e as máscaras de proteção tão importantes na pandemia. Desses e de muitos outros produtos de plástico, ainda não temos como nos livrar. Mas você sabe que não são deles que estamos falando, não é? Quando pensamos na poluição que o plástico causa ao nosso planeta, precisamos entender alguns números para conseguir enxergar o todo com mais facilidade.

Segundo um relatório da WWF, o consumo de plástico vai aumentar 40% até 2030. Isso quer dizer que não estamos diminuindo o consumo, e sim multiplicando. Isso é um reflexo dos 200 bilhões de dólares que a indústria petrolífera vem investindo na produção de plásticos desde 2010. E a consequência também é possível explicar com mais números.

Segundo a Plastic Oceans, 10 milhões de toneladas de plástico vão para o oceano todo ano, matando cerca de 1 milhão de animais marinhos. Sendo que 50% de todo o plástico produzido, que equivale a 380 milhões de toneladas por ano, é utilizado uma vez só antes de ser dispensado. Mas você pode pensar que o plástico que você usa vai para a reciclagem. Então, saiba que somente 9% de todo o plástico produzido é realmente reciclado. Por isso, iniciativas como o Plastic Free July são tão importantes. Precisamos, sim, reciclar o plástico que consumimos, mas muito mais importante que isso é diminuir o consumo desse plástico.

Mas será que ações individuais de diminuir o consumo de plástico realmente funcionam?

Falamos já da quantidade de dinheiro que a indústria petroquímica investe na produção de plástico, e também falamos que existem produtos plásticos que são essenciais para nós hoje em dia. Então, será que realmente o nosso consumo individual tem um impacto na quantidade final de plásticos produzidos e consumidos? A resposta é sim. Segundo a fundação responsável pela campanha, as pessoas que aceitam participar do desafio:

  • Reduzem o lixo doméstico em 21 kg por ano;
  • Contribuem para uma economia total de 940 milhões de kg de resíduos de plástico a cada ano;
  • E, o que é melhor, a cada 100 pessoas, 85 disseram que fizeram mudanças que se tornaram hábitos e estilo de vida.

Mas o plástico é realmente esse vilão que dizem?

O plástico está em todo lugar que olhamos. Dentro das nossas casas, eles estão nos utensílios domésticos, nos recipientes de cozinha, nos produtos de higiene, nos brinquedos dos nossos filhos, nos computadores, nos celulares, etc. Mas existe uma grande diferença entre os plásticos descartáveis e os plásticos que são feitos para serem usados muitas vezes. A diferença está no tempo que aquele produto vai ser útil. Qual é a vida útil dele? Você vai comprar e utilizar durante bastante tempo ou só por alguns segundos? O problema maior está nesse último. Afinal, como dissemos mais acima, 50% de todo plástico produzido, que equivale a 380 milhões de toneladas de plástico por ano, são de plásticos utilizados uma vez só antes de serem dispensados. Abaixo vamos ajudar você a entender por que isso é tão ruim para o planeta.

Você sabe quanto tempo o plástico demora para se decompor?

plastic-free-july

Começamos a produzir plástico de petróleo há cerca de 70 anos. Em pouco tempo, ele passou a estar presente em quase tudo o que consumimos. A gente sabe que ele demora muito tempo para desaparecer, mas quanto tempo realmente isso dura? É difícil darmos um tempo exato, porque depende muito da maneira que o plástico foi produzido e do tipo de produto. Mas seguem alguns dados, segundo a WWF:

Sacolas plásticas podem levar até 20 anos para se decompor

Quando pensamos em poluição do oceano, as sacolas plásticas são as principais causas. Além de demorarem muito tempo, elas também se quebram em pedaços cada vez menores, tornando-se muito perigosas para a vida dos animais.

Canudos plásticos levam 200 anos para se decompor

Esse item de luxo, já que ele é praticamente dispensável, pode levar até 200 anos da hora que é descartado até desaparecer. Se você realmente não consegue viver sem, pode optar por canudos de papel.

Garrafas plásticas levam 450 anos para se decompor

Cerca de 75% das garrafas plásticas de água não são recicladas. E o que é interessante é que a energia utilizada na sua produção poderia abastecer cerca de 1,5 milhão de carros por ano. Ou seja, elas não são sustentáveis do princípio ao fim.

Fraldas descartáveis levam 500 anos para se decompor

Para este tipo de produto se decompor, ele precisa estar exposto ao oxigênio e ao sol. Em aterros sanitários, as fraldas não se decompõem com facilidade e podem contaminar os lençóis freáticos, sendo muito prejudiciais para o meio ambiente.

Cápsulas de café levam 500 anos para se decompor

As cápsulas de café, inventadas há pouco tempo, além de demorarem 5 séculos para se decompor, no processo de decomposição, liberam quantidades altas de gás metano. A cápsula de café que você usou hoje vai estar no planeta quando mais ou menos a sua 15a geração estiver aqui. :S

Escovas de dente de plástico levam 500 anos para se decompor

3,5 milhões de escovas de dente são vendidas no mundo por ano. Algumas poucas são destinadas à reciclagem, a grande maioria vai para os aterros, rios e oceanos.

Quanto plástico produzimos por ano no Brasil e quanto reciclamos?

Segundo dados do Banco Mundial, o Brasil é o quarto maior produtor de plásticos do mundo, ficando atrás dos Estados Unidos, da China e da Índia. Das 11,3 milhões de toneladas de plástico que produzimos no nosso país, apenas cerca de 145 mil (1,28%) são devidamente recicladas. Isso quer dizer que estamos bem abaixo da média global de reciclagem, que é de 9%. O restante, cerca de 7,7 milhões, vai para os aterros sanitários. E ainda tem os outros 2,4 milhões de toneladas, que são descartadas ilegalmente em lixões irregulares. Segundo um estudo da WWF com base nos dados do Banco Mundial, o Brasil produz em média 1 kg de lixo plástico por habitante por semana. Por tudo isso e muito mais, entendemos a importância de diminuir o consumo de plásticos.

6 razões para você diminuir o consumo de plástico

Existem muitas razões, e poderíamos ficar aqui apontando e discutindo sobre elas. Vamos selecionar as principais que julgamos indiscutíveis e que você precisa saber.

1. Plástico é feito de petróleo bruto

A maioria dos produtos plásticos que consumimos é produzida utilizando combustíveis fósseis como carvão, gases naturais e principalmente petróleo bruto. Isso significa que não só o plástico é ruim para o nosso planeta, como a maneira que ele é produzido.

2. Para produzir o plástico, é preciso muita água

Em média, para produzir 450 gramas de plástico, utilizamos 83 litros de água. Ou seja, utilizamos o dobro da quantidade de água para produzir uma garrafinha de água do que a água que vai estar dentro dela. :O

3. Metade dos plásticos que temos no mundo hoje foram produzidos nos últimos 15 anos

Não, os plásticos de antes não sumiram ou foram reciclados. Isso quer dizer apenas que aumentamos absurdamente o consumo de plástico nos últimos anos. A quantidade de plástico que se estima que será produzida em 2050 é 3,5 vezes maior do que a produzida em 2015.

4. A cada minuto, dois caminhões cheios de plástico são descartados no oceano

Segundo a Oceana, cerca de 15 bilhões de kg de plástico são descartados no oceano por ano.

5. Em 2050, teremos mais plástico nos oceanos do que peixes

De acordo com a Fundação Ellen Macarthurf, estamos caminhando para ter mais plástico no oceano do que peixe.

6. Segundo os cientistas, estamos ingerindo cerca de 121 mil partículas de microplástico por ano

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Victoria, no Canadá, descobriu que cada humano ingere até 121 mil partículas de plástico anualmente. Esse material chega ao corpo de muitas maneiras, desde peixes que nos alimentamos até os líquidos que bebemos de garrafas pet.

Então, faça parte do movimento Plastic Free July!

plastic-free-july

Não importa em qual mês do ano estamos. Podemos começar a ter uma vida mais consciente agora mesmo. Não precisa cortar o plástico da sua vida, pois isso seria impossível e frustrante. Mas podemos começar por partes.

Algumas dicas para ter uma rotina com menos plástico descartável, são:

  • Leve sua garrafinha reutilizável de água para onde você for, assim você protege o ambiente e se mantém saudável também.
  • Compre frutas, legumes e outros alimentos a granel, evite embalagens plásticas desnecessárias. A natureza já manda as frutinhas em embalagem própria. ;)
  • Pare de usar sacolas plásticas. Mantenha sacolas reutilizáveis na sua bolsa e no seu carro para ter em mãos sempre que precisar.
  • Pare de usar canudos plásticos ou compre um reutilizável. Já pensou que aprender a fazer próprio pão e guloseimas pode ser divertido, gostoso e saudável para você e para o planeta, que não precisará ter que dar conta da embalagem de todos eles?
  • Leve um copo reutilizável para substituir os tradicionais de plásticos oferecidos fora de casa
  • Troque buchas de plásticos, pelas boas e velhas vegetais.
  • Quando possível, leve suas próprias embalagens em lojas a granel, açougue, padarias…
  • Evite embalagens plásticas desnecessárias, que você vai jogar fora assim que chegar em casa.
  • Já ouviu falar dos 5 Rs da sustentabilidade?

2 dicas para ajudar a diminuir o consumo de plástico!

Livro Uma Vida sem Lixo

A criadora do blog Uma Vida sem Lixo, Cristal Muniz, compartilha todas as dicas para gerar menos lixo dentro e fora de casa. Você vai aprender a comprar comida sem embalagem, maneiras de aproveitar a casca dos alimentos na cozinha, construir uma composteira para dar fim ao lixo orgânico, como limpar a casa usando apenas três ingredientes, como montar um guarda-roupa sustentável e outras dicas para diminuir o consumo de plástico. Adotando algumas mudanças sugeridas no livro, você estará iniciando um caminho sem volta para um estilo de vida mais sustentável, que de quebra é mais saudável, simples e barato.

O documentário Oceanos de Plástico na Netflix

Filmado em 20 regiões diferentes do mundo, durante 4 anos, o documentário ajudou a criar um movimento global de conscientização sobre o uso de plásticos no mundo. Os exploradores Craig Leeson e Tanya Streeter, com uma equipe de cientistas, explicam de maneira muito didática a poluição do plástico, suas causas, consequências e possíveis soluções para o futuro.

plajstic-free-july

Se for usar, uma ideia é procurar plásticos recicláveis!

Muitas empresas já entenderam que podem fabricar seus produtos sem prejudicar o planeta. São empresas que unem o seu negócio à luta por um planeta sustentável. Precisamos incentivar e consumir os produtos dessas iniciativas, para que outras empresas e marcas se sintam motivadas a também entrarem nessa luta junto com a gente. Veja algumas iniciativas legais, que podem nos ajudar a ter um consumo mais consciente:

Sandálias da Linus

A Linus oferece uma alternativa sustentável ao consumo tradicional de calçados de plásticos, ajudando seus consumidores a comprarem de maneira mais consciente e diminuindo o impacto das suas escolhas no planeta. As sandálias são feitas de um PVC ecológico expandido e são 100% recicláveis, livres de metais pesados, com plastificantes de origem totalmente vegetal e com 70% de fontes renováveis em sua composição. Isso tudo sem deixar de lado o conforto, é claro. As sandálias, além de lindas, têm uma palmilha anatômica que se adapta ao pé de quem a usa. Ou seja, dá para andar confortável e na moda sem deixar de lado a sua preocupação com o planeta.

OMO lança garrafa feita com plástico reciclável retirado do litoral brasileiro

Em 2018, a OMO lançou a primeira garrafa feita com plástico do litoral brasileiro. Essa edição especial celebrou um passo importante da marca, que passou a incluir plástico reciclado em todas as garrafas do lava-roupas OMO Multiação, reduzindo de forma significativa o consumo deste componente na versão virgem. Esse movimento é chave para a iniciativa da Unilever em ter 25% de plástico reutilizado em suas embalagens até 2025.

Já ouviu falar nas fraldas ecológicas da Bebês Ecológicos?

A Bebês Ecológicos fabrica fraldas de tecido modernas, confortáveis, bonitas e sustentáveis, perfeitas para famílias que buscam uma vida com menos impactos no planeta. É uma alternativa para deixar de contribuir com cerca de uma tonelada de fraldas descartáveis feitas com materiais plásticos que criam um grande desafio ambiental para as gerações futuras ao serem depositadas em lixões ou aterros. Assim, você coloca consciência ambiental na pauta da educação dos seus filhos desde os primeiros dias de vida. Uma grande prova de amor e respeito ao planeta..

O que você achou do Plastic Free July? Vamos começar hoje a dizer não para plásticos que podemos facilmente substituir por outras alternativas?

Deixe um comentário

Todos os comentários do blog são verificados antes da publicação
Nós utilizamos cookies para personalizar sua experiência no nosso site! Ao permanecer navegando, você concorda com as condições da nossa política de privacidade.
Obrigada!
Esse é nosso cupom de 5% de desconto: NOCAMINHODOBEM