Cuidar da sua alimentação também é uma forma de autocuidado

comida colorida também é autocuidado

Abordar o assunto “comida” significa, muitas vezes, levantar temas polêmicos: dietas malucas, cardápios que não funcionam no dia-a-dia e, infelizmente, aquele sentimento de inadequação por fazer algo que é básico - comer. Se pararmos para pensar, recebemos um volume bem grande de informações sobre o que devemos ou não ingerir e, na grande maioria das vezes, elas vêm de uma maneira que nos levam à culpa e impactam nossa autoestima. Quem nunca ouviu “perder peso só depende da sua força de vontade!” ou “é você quem pode estragar sua dieta”?

A maneira que escolhemos os ingredientes interfere muito no nosso emocional, já que é na alimentação que, muitas vezes, vamos buscar alívio após um dia difícil ou conforto emocional (já ouviu o termo comfort food?). No entanto, dependendo da relação que cultivamos com aquilo que colocamos no prato, usar a comida como um mecanismo de alívio com muita frequência, pode levar à tão temida culpa. Por isso, em momentos como esse, é importante refletir: como está sua relação com a alimentação?

Ressignificar a nossa conexão com os alimentos mesmo antes de eles chegarem no prato pode ser um primeiro passo: dar preferência para os corredores de comidas frescas - e escolher levar as verduras e os legumes da estação - significa nutrir seu corpo com vitaminas de verdade. Além disso, que tal tentar usar esses ingredientes para preparar receitas coloridas? A dica é velha e também infalível: monte um prato colorido e consuma nutrientes variados - aquele bom e velho arroz, feijão e legumes tem com propriedades diversas. Isso é cuidar da saúde!

Por último, e talvez mais importante: se livre da culpa! Tudo bem fazer aquele brigadeiro improvisado de madrugada, você não precisa se punir por isso depois. Comer vai muito além das calorias – é sobre nutrir seu corpo e cuidar do seu bem-estar :)

You have successfully subscribed!